Furando barreiras (e madeiras)

Depois da nossa bem-sucedida campanha de financiamento coletivo, muitas pessoas nos têm procurado para saber como podem continuar ajudando. Há quem não tenha conseguido participar da campanha de financiamento, ou mesmo quem participou, mas não quer perder contato. Pois aqui estamos!

Uma das maneiras mais fáceis e eficientes de ajudar o projeto é fazendo sua divulgação. Além deste incrível blog 😎 , nosso espaço no Facebook é sempre atualizado. Compartilhar as postagens, seguir esta página e conversar sobre o projeto com suas amigas e amigos é uma ótima forma de ajudar.

Em breve, também abriremos inscrições para quem quiser se voluntariar para ajudar na montagem do Laboratório. Nós sabemos: é muita emoção envolvida! Afinal, quem não quererá contar para seus netos e netas que vestiu luvas, colocou um capacete e trabalhou nesta obra do século? Assim que tivermos uma previsão mais aproximada das datas, publicaremos aqui.

Outra forma de apoiar é doando bens ou serviços. Nesse campo, não há regras. Por exemplo, os organizadores da The Developer’s Conference São Paulo gentilmente nos convidaram para apresentar o projeto na Conferência deste ano. E foi muito bom!

Outra ajuda que veio muito bem a calhar chegou na semana passada. Vejam só:

A Beija-Flor Madeiras, empresa da qual compramos os painéis OSB, se empolgou tanto com nosso projeto que, junto com a segunda remessa de materiais, nos mandou essa furadeira de presente!

Sim, o sistema da WikiHouse foi previsto para ser montado sem cola, pregos ou parafusos. Mas, como faremos esse Laboratório durar o máximo possível, vamos tentar parafusar algumas partes para evitar desgastes.

A ideia é simples: se as peças se moverem, a estrutura fica bamba. Se pudermos impedir, ou ao menos dificultar esse movimento, o Laboratório terá vida mais longa e próspera. A imagem abaixo mostra a parte de madeira que vamos montar. Ela tem 7 módulos. A cada 2 módulos, existe um elemento estrutural, que chamamos de “costela”. Também existem costelas nas duas extremidades — no total, são 8 costelas.

Já a imagem abaixo mostra exatamente o que vamos parafusar — vamos fixar os painéis exteriores e interiores às costelas:

Fazendo isso, as costelas ficam completamente travadas e não podem mais se desmembrar (novamente, segue desenho abaixo). Como explicou o Alastair Parvin, um dos idealizadores do projeto WikiHouse, esses painéis laterais são responsáveis por travar o sistema e dar toda a força para a estrutura.

Para cada módulo, são necessários aproximadamente 100 parafusos. Por isso, no total, serão quase 700. Ou seja, seria bem demorado (e sofrido!) fazer essa operação toda com chaves de fenda…

Quer ajudar de alguma forma? Por favor, entre em contato conosco.

WikiLab marca presença na TDC 2017 São Paulo

No último sábado (22/7), apresentamos o projeto WikiLab na The Developer’s Conference (TDC), um dos maiores eventos de comunidades de tecnologia do Brasil. O encontro é realizado mais de uma vez por ano, desde 2008, em várias cidades brasileiras, e a edição São Paulo ocorreu entre os dias 18 e 22 de julho.

Além da ideia do projeto, apresentamos um módulo do WikiLab em madeira OSB. A peça permite observar a estrutura que terá o Laboratório, bem como a resistência mecânica proporcionada pelos encaixes da WikiHouse. Também levamos algumas placas e kits de desenvolvimento, como Arduino e Raspberry, equipamentos indispensáveis aos espaços maker.

Nesse ambiente repleto placas eletrônicas e computadores, já era de se esperar que uma grande estrutura em madeira pudesse despertar a curiosidade. 😀 Ao longo do dia, centenas de pessoas, entre estudantes e profissionais de TI, passaram pelo nosso estande para conversar sobre o projeto e trouxeram suas dúvidas e sugestões.

E, embora estivéssemos em um evento de comunidades tecnológicas, foi surpreendente o número de pessoas que já conhecia o projeto WikiLab e, em muitos casos, havia doado para nossa campanha de financiamento coletivo ou apoiado em sua divulgação. 😀 😀

Victor Fragoso, estudante da UFABC e membro do ABC Makerspace, apresenta o projeto WikiLab no palco principal da The Developer’s Conference

Por fim, fica nosso agradecimento especial à Yara Senger e ao Vinicius Senger, organizadores da Conferência e que, além de terem colaborado para a campanha de financiamento coletivo, nos possibilitaram essa incrível experiência de participar da TDC divulgando o WikiLab e a cultura maker.

Obrigado, pessoal! #VaiTerWikilab

É com muita alegria que agradecemos a cada uma das 937 pessoas que apoiaram nossa campanha, torceram e vibraram para que o projeto WikiLab saísse do papel.

O financiamento coletivo no Catarse foi um sucesso e o encerramos com a arrecadação de R$ 72.115,33. A nossa meta era de R$ 63.000,00 e o valor extra conseguido será utilizado para equiparmos o novo Laboratório.

Para nós, essa foi mais uma vitória da colaboração e do engajamento!

Em breve, iniciaremos a construção do WikiLab e esperamos que todos ocupem com seus corpos e suas ideias este espaço que, como dito desde o início da campanha, será aberto a todos e todas que queiram estudar e produzir tecnologias livres e abertas.

Este blog tem como objetivo de contar os detalhes envolvidos na montagem e construção do nosso Laboratório. Fiquem ligados!

Muitíssimo obrigado, e até logo!